quinta-feira, 13 de maio de 2010

Da espera

Não aprendi a esperar sentado.
Espero gesticulando,
ou com as mãos para trás e os pés frenéticos
andando em círculos e levantando poeira.
Espero impaciente.
Corro atrás para chegar na frente,
assim espero.
Às vezes, eu me desespero
de tanto esperar.
Esgoto a frase até desvendar as entrelinhas,
vasculho teus olhos em busca de um brilho
que não seja lágrima,
dos teus olhos espero.
Adormeço para poder sonhar,
sonho para poder despertar.
Desperto, espero
oferecendo flores, canções, cartas, passagens, viagens.
Porque vivo de criar minha própria esperança,
assim espero.


Eduardo Trindade

11 comentários:

Lara Amaral disse...

Vivemos de expectativas...

Beijos.

Débora Oliveira disse...

"Corro atrás para chegar na frente,
assim espero."

Você disse o que eu precisava ouvir há quase dois anos. Obrigada.

Cristiano Contreiras disse...

Interessante tua forma de expressar vida, pulsando, bem como seu sentimento.

te sigo! gostei do blog.

Andrea de Godoy Neto disse...

"Vasculho teus olhos em busca de um brilho que não seja lágrima,
dos teus olhos espero."

Ah, Edu! O desespero da espera
que acomete a nós que ainda acreditamos...

Traduziste-me tão bem hoje, com esses versos, que em minha garganta fez-se um nó...nada mais te posso dizer

um beijo pra ti

Alice disse...

e a espera é o exercício da paciência. um dia a gente chega lá, espero.

beijo

Ariane Rodrigues disse...

Me vi muito nesse teu poema... Descreves bem a inquietude e o desassossego internos causado pela espera. O corpo reage, não é incólume.

Lembrou um poemeto meu: http://arianerodrigues.blogspot.com/2008/11/espera.html

Bjos e continuemos nossos diálogos poéticos.

Najla Salih disse...

interessante, pessoas que anseiam pelo tudo, pelo mundo...

Marina disse...

Não sei esperar. Acho que isso é uma coisa boa, porque a gente termina fazendo mais que esperando.

Beijos!!

Aline Veingartner disse...

Ótimo poema!

Já citei o teu outro texto no meu e recomendei seu blog lá também :-)

Parabéns, viu? Tem muito talento!

Í.ta** disse...

vivemos da criaçaõ,
procriar,

para criar.

excelente blog!

um abraço.

http://meujeitinhodeser.blogspot.com/ disse...

Adorei o Blog !!! Parabéns !

Me senti compreendida , traduzida e resumida nessas palavras ;-)