sexta-feira, 12 de junho de 2009

Um beijo

De mãos dadas
na saída da escola
trocaram furtivamente
o primeiro beijo.

Quantos beijos mais
sequer imaginavam
que iriam acontecer!

E quantas promessas
de amor infinito
ainda por vir,
todas intensas
e inevitavelmente finitas
(mesmo assim belas)
como o próprio beijo,
como a própria vida.



versos e cores por Eduardo Trindade

8 comentários:

Paula disse...

O beijo, o amor...

Como diz Vinicius "que não seja eterno posto que é chama, mas que seja infinio enquanto dure..."

O teu poema ficou lindo!!

Abraços

Neotenia disse...

Que LINDO... Bela postagem no dia dos namorados...

(já tive um beijo na saída da escola, meio furtivo...)


Abraços!!!

Mari disse...

Hum... promessas, doces promessas!
Adorei!

Beijos de luz a ti!

Triste Flor disse...

Um beijo dado, roubado,transformado em sonhos e promessas...tão bom essa fase em que se parece ter asas nos pés...


bjus grande a ti...

Nydia Bonetti disse...

Que bonito, Eduardo. Sim, você sabe do significado das coisas simples...
Abraços!

Meire disse...

muito bonitinho teu poema. me elmbrei dos meus beijso, das minhas tantas promessas...^^

J Alexandre Sartorelli disse...

E assim tudo segue e se renova.
Belo poema.
[]´s

Saulo Lopes disse...

Lindo esse texto!


Muito bom o teu blog.

Visite-me se o meu e fique a vontade para comentar :)

http://saulolopes.blogspot.com

Abraço