quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Quando te bate a tristeza


A lágrima é um pequeno eclipse
que faz gato e sapato do sol
porque sabe que no dia seguinte
teus olhos voltarão a brilhar.

.
.
Por Eduardo Trindade.
Imagem: Museu de Arte Contemporânea de Niterói no olhar de meu irmão.

11 comentários:

Dani Santos disse...

Os quadros por aqui, têm gosto de brilho do sol... a lágrima é a chuva fininha que faz nascer o arco-íris...

Lindas palavras coloridas de vida...

Abraço de sol para ti...

Ana disse...

Que belo!Parei por alguns longos segundos para pensar e sentir o que tuas palavras me causaram...levarei essa comparação comigo quando ver alguma tristeza andando por aí....


Abraços sinceros!E sol,muito sol em teus dias!

Neotenia disse...

"Eu Não Sou Chico Mas Quero Tentar", O Teatro Mágico...

"O peito trajado de dores
A boca tragando rancores
E a dúvida não será onde chegar.
Brincando de ser e estar apenas,
Eu não sou Chico mas quero tentar"


Adoooooro.....!!!

Neotenia disse...

Fiquei lisonjeada quando você escreveu: " dá vontade de transformar tudo isso numa canção"... Ainda mais depois que lí o que você escreve...

Isso sim é uma grande satisfação para o poeta... OBRIGADA!

Suas palavras casam bem... Preciso passear aqui mais vezes...!!!

Marina disse...

Belas palavras. Como disse o poeta, "não há tristeza que dure para sempre". Assim como o sol, os olhos voltam sempre a brilhar.

Lindo, lindo! Eu sabia que para ganhar um selo do Solstícios, não podia ser nada menos que fascinante. =P
Voltarei mais vezes. Abraço!

Sandra Porto disse...

Olá, Eduardo.

Obrigada por suas palavras no Brechó. Lindo este poema. Eclipses andam surgindo em muitos olhos nestes dias de confrontos. Mas o poema surge como um alento. Feliz Natal pra ti. Abraços, Sandra Porto.

Silas disse...

muito bom,
"Devemos sempre renovar nossas emoções, pois estas realçam a vida." Essa frase é minha mesmo, rsrs.

Narradora disse...

Um bonito jeito de ver...
Gostei do seu espaço.
Bjs

Sidarta disse...

Belíssima forma de descrever as lágrimas, meu caro poeta.

cadeorevisor disse...

Lindos versos.
Um feliz Natal para você.

Abraço,

Pablo
http://cadeorevisor.wordpress.com

rejane disse...

Quando bate a tristeza... basta ver uma imagem e umas palavras assim, que ela vai embora... lindo!!!