sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Das cartas na gaveta

(como n'O Livro do Desassossego)

O perigo da saudade é passar a gostar não de ti, mas da imagem que minha lembrança turva e cambiante faz de ti. É por isso que tento não chorar nas despedidas: para que meus olhos, límpidos, guardem uma visão mais pura do nosso amor. Mas choro, sempre; a memória é seletiva; e sigo com os olhos cativos de esperança. Quem sabe virás, com lágrimas mais puras que as minhas, construir comigo um espaço para novos sorrisos? O bom da saudade é que só ela pode dar gosto ao reencontro.

Eduardo Trindade

10 comentários:

Juliana disse...

"O perigo da saudade é passar a gostar não de ti, mas da imagem que minha lembrança turva e cambiante faz de ti."

Nossa, você resumiu em uma frase uma das principais dores dos amantes...

A relação que você tem com as palavras é uma coisa linda de ver.

Beijo

Í.ta** disse...

achei fantástico isso!
maravilhoso mesmo.

parabéns!

abraços.

Lana disse...

Você é muito bom com as palavras. Diz com exatidão as coisas que vão aqui dentro e não encontram tradução.
É tão gostoso te ler.

A moça da floresta.

cduxa disse...

Muito bonito!!!

ElizaBarroso disse...

Olá olá, tô por aqui retribuindo a visita.
Já fazia um tempo que não via sentimentos assim em palavras, pelo menos, não tão bem expressos.
Bom texto.

Inté!

Jéssica Mendes disse...

Eu vou te confessar uma coisa: estou com a aba do Firefox aberta tem um tempão, já fiz outras coisas, voltei, saí de novo, assisti filme e voltei... Mas não, não consigo comentar porque tu simplesmente disseste tudo, tudinho!

"O perigo da saudade é passar a gostar não de ti, mas da imagem que minha lembrança turva e cambiante faz de ti."


Muito bonito, muito certo!

Gaby Soncini disse...

Verdade Edu!

Belo *.*

Grande beijo.

Aмbзr Ѽ disse...

verdade. encontros temperados com saudade sao mais autenticos.

http://terza-rima.blogspot.com/

Talita Prates disse...

que lindo!

doce sem ser piegas!

um beijo,

Talita.

Dani Santos disse...

saudades imensas...
vontade saber de ti... manda notícia?