sexta-feira, 22 de maio de 2009

Picadeiro

Voltando do circo
quero ser mais que ilusão.
Quero-te mais que ilusão.
Minha matéria são teus lábios:
com eles sorrio,
contigo extraio
do escondido do peito
o sentido secreto
jamais suspeitado
e jorram flores
de lágrimas insepultas
sob beijos sedentos.
Voltando ao circo
quer ser mágico,
quero-te minha
mais perfeita
mágica.

Eduardo Trindade

12 comentários:

Maggie disse...

Simplesmente... Lindo!!!!

Sem mais... continue!

Saudações do outro lado do Atlântico

Andréia Alves Pires disse...

muito bonito. :)

Thalita, disse...

"I remember when you held my hand
In the park we would play when the circus came to town.
Look! over here..."

Doce.

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

poxa, um poema tão maravilho com tão poucas palavras...

digno de todos os elogios!!! parabéns.

Blog Suicide Virgin

Zé Gabriel F. disse...

Profundo, intenso...
o que eu tento ser!
rsrs

"quero-te minha
mais perfeita
mágica."

Fantástico

Magna Santos disse...

Acho que às vezes tu és um malabarista com as palavras. E ficamos nós assistindo boquiabertos a inusitada dança das letras.
Bem-vindo ao picadeiro.
Beijo.
Magna

Marta disse...

Esse é um voo raso sob um momento mágico!

beijo, meu amigo de além mar :)

Verônica H. disse...

Ah, a mágica do picadeiro...
Lindo!
Obrigada pelas palavras!

Triste Flor disse...

Mágico...

Mari disse...

Belas palavras!

;)

Neotenia disse...

O circo nos inspira tanto, não é? Por que será? Penso que deve ser pela magia que transforma nossa imaginação desde crianças...

Nossos queixos caídos de tão inpresionados, as gargalhadas roubadas pelos palhaços, pelas surpresas dos mágicos... É algo encantado que fica na gente, não sei...

Também já escrevi sobre circo, não sei se já leste:
http://neotenia.blogspot.com/2007/03/o-circo.html

Beijos!

Leoncio Kamminsky disse...

Fantástico, meu caro!