sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Borboleta


Não sabe que é efêmera.
Ela simplesmente voa
com todas as cores de que é capaz.






texto e fotografia por Eduardo Trindade

in italiano / en español

15 comentários:

Marina disse...

Se é para viver, que seja intensamente. Se é para amar, mesmo que não ame em demasia, que seja com tudo o que pode.

Ariane Rodrigues disse...

então... sabemos demais? Bjo.

Marta disse...

para quê mais, quando se voa com todas as cores de que se é capaz?

Abraço :)

Eduardo Trindade disse...

Ariane: será demais? será simplesmente tanto quanto a borboleta? ou será ainda menos, turvados que somos tantas vezes por medos e preconceitos?

Marina e Marta: eu quero, mesmo, é essa intensidade e essas cores... Tem coisa melhor?

Abraços!

Impulso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra Porto disse...

Lindo, isto. Obrigada por seu comentário no meu blog. Realmente a iniciativa alegra a cidade. Abraços, Sandra.

Paula disse...

Gostei do texto, simples e de conteúdo forte. Gostei muito da foto também!
Parabéns pelo blog.

Luísa disse...

Carrega nela um pó mágico que a faz voar...e não sente o peso do que vai conhecendo em tão suaves voos.
Bela borboleta...singela...em tã nobres voos!

Anônimo disse...

Fragilidade e beleza, de mãos (muito bem) dadas!
Grato pela visita e comentário ao http://poeta.arteblog.com.br
Abraço.
Ao Futuro!
ANTÓNIO CASTRO

Meus Brinquedos Tristes disse...

Ola Eduardo

é vooar com tudo que se pode


valeu a visita e as palavras

Juliana disse...

Nossa, que lindo, Edu.
Eu gostei tanto do seu último comentário, valeu mais que a minha postagem...hehe

Abraço

Dani Santos disse...

... intensa... inteira... no que é, no que faz, no que sente... por isso encantos tantos...

ah, sempre as palavras leves e profundas, tal qual a borboleta. tal qual as asas os vôos e mergulhos...

abraços a ti,Eduardo, cheio de cores bonitas...

Meire disse...

(8)Farfalla ligeira...
Levada na cor
Recorta no ar
O cheiro da flor
Ruído do mar(8)





Seguidora de borboletas.

Blog da Sissym disse...

Kid Ligueirinho.... rssss deixei até uma observação no Dihitt, na postagem da poesia!

Sobre borboletas... sempre me faz lembrar as que existiam no colégio que estudei. Lindas de vários tamanhos e formatos. Beijos.

Eduardo Trindade disse...

Tentativas de tradução / Tentativi di traduzione / Tentativas de traducción
(obrigado à Cheerflower pela revisão do texto em italiano)

Farfalla

Lei non sa che è effimera.
E semplicemente vola
con tutti i colori che può.


Mariposa

No sabe que es efímera.
Ella simplemente vuela
con todos los colores de que es capaz.