segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Pátio da Casa Velha

As folhas que caem da árvore pousam na toalha da mesa.
Suavemente
dançam, rodopiam e dormem sobre o tecido
estampado de flores vermelhas.

O vento varre as folhas
em silêncio.

Piruetas,
são as folhas que o tempo leva.

As mãos tagarelas que pousavam sobre a mesa
em tardes de baralho
não estão lá,
levou-as o tempo.

As flores que a brisa tocava, nos galhos da árvore,
emudeceram,
as flores vermelhas do tecido estampado
parecem gritar.

palavras e imagem por Eduardo Trindade

10 comentários:

Thalita Castello Branco, disse...

As flores vermelhas também querem ir, mas, por serem mais sólidas, são obrigadas a ficar.

Bonito poema e bonita imagem, Eduardo.

Gaby Soncini disse...

Simplesmente viajei na cena de seu poema.

Detalhado,lindo e com uma grande mensagem.

Parabéns !!!

Grande beijo.

Dani Santos disse...

O que dizer de palavras tão belas, que nos conduzem por cenas, recantos, labirintos de flores ou apenas saudades?
Como um vácuo, um espaço suspenso no tempo, um momento que é apenas silêncio, tuas palavras me tocam. E me atingem, e me choram...

... são as folhas que o tempo leva...
Apenas.

Abraços e flores lindas pra ti...

Luísa disse...

Folhas caídas...
Folhas levadas...
Folhas soltas...
Folhas coloridas...
Folhas saídas daqui e dali, de onde queremos nós que elas venham!

Obrigada pela visita com 0lhar atento...

rejane disse...

Que lindo.. e eu aqui, com esse vento zunindo na janela, parece que estou vendo a cena...
Beijos!!

Meire disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana disse...

Que fotografia!
E que folhas!
Senti-as aqui,pousando sobre meus ombros e junto com uma leve pitada de vento que veio da janela,elas trouxeram algumas lembranças...

Amei,viajei,te abracei e voltei!
rsrs

Ah,e quanto a uma pergunta de um comentário que me fez,sim,já ouvi "Sobra tanta falta,do TM(amo!)"
música a qual inverti os papéis em meu poema! rsrsrs

Amo o que escreve!!!

Abraços leves,como as folhas....

Meire disse...

É impossível não vir a imagem à mente!
Parabéns pelo texto, parabéns pelo blog!



beijo

Angola Debates e Ideias. Gociante Patissa disse...

Olá, não que eu que vinha apenas para retribuir a consideração de dexares comment no meu blog acabo de levar uma boa lufada de brisa aconchegante com pedaços da sua poesia...

Rodrigo Tomé disse...

PERFEITO!
Quando li isto pela primeira vez, era como se já conhecesse o poema e a paisagem da foto, e tive saudade.

São dessas coisas que eu mais quero na vida, quero estar em contato com tudo que me dá saudade do que não vivi.

Um abraço Eduardo e obrigado pela visita!