terça-feira, 20 de outubro de 2009

Os espaciais

Estes que procuram metodicamente, loucamente, desesperadamente provar que não estamos sós no universo... Admiro a sua persistência e compartilho a sua curiosidade. Só duvido um pouco da sua convicção de que a existência de uma outra raça mudaria a nossa vida.
Qualquer dia, ainda vão descobrir, nalguma galáxia improvável, uma grande colônia de extraterrestres: não humanoides, mas insetos. E ficarão perplexos ao se depararem com a obstinada indiferença daquelas outras formigas interplanetárias, eternamente ocupadas consigo mesmas, às nossas mensagens em radiofrequência.

por Eduardo Trindade

3 comentários:

Meire disse...

Pois é! ^^

Juliana disse...

Lembrei daquela poesia de Drummond, onde ele diz que o homem, depois de ir colonizar todos os planetas, resolve olhar para si mesmo e se descobrir.

Beijo, Edu
Saudações Amelísticas

Marcel Angelo disse...

Se eles existem,
possivelmente não entraram em contato com nós, principalmente que do jeito que uma boa parcela da humanidade ou os adoraria como deuses, ou faria de tudo para ser um deles... Esquecendo de si mesmos.
Nisso eles pouco ganhariam com a troca, se eles forem evoluidos.
O ser humano ainda tem muito o que aprender sobre si mesmo para poder aprender sobre os outros.