quinta-feira, 16 de abril de 2009

Mais selos para o blogue

As palavras e os gestos carinhosos não param de chegar às Valsas Invisíveis. Recebi mais selos virtuais. A Marta, criativa amiga que eu já citei anteriormente aqui, enviou d’além-mar o prêmio Jovens que pensam. E Amber Girl, a enigmática garota de âmbar, ofereceu cinco selos, entre eles o prêmio Dardos e Esse blog é arretado de bom. Muito obrigado às duas pela gentileza.















Esses selos às vezes vêm com regras complicadas: deve-se indicar tantas pessoas, responder a um longo formulário... Como eu nunca gostei de correntes, sinto-me no direito de quebrar estas regras ao meu bel-prazer (os blogueiros mais atentos já devem ter reparado nisso). Eu prefiro é usar o selo, de vez em quando, para fazer alguma divagação sobre pessoas e espaços que encontro na Internet.

Como um dos selos que recebi é Jovens que pensam, resolvi então falar de uma das escritoras mais jovens que conheço, que é também responsável por um dos primeiros blogues que acompanhei: Anitha Rosenrot. Anitha tem uma cartola mágica. Ela previu que, um dia, meu livro estaria nas livrarias e as crianças estudariam os meus versos na escola, o que me emocionou pois, sendo uma previsão da Anitha, era preciso levar a sério. Não é à toa que as coisas estão acontecendo conforme as palavras dela. Quanto a mim, não costumo fazer previsões mágicas, mas ouso dizer que, se continuar escrevendo, Anitha é uma promessa do mundo das letras. Então que escreva e que não tenha medo de mostrar seus escritos para nós, leitores.
Um último comentário: já que Anitha é a moça da cartola, aproveito para avisar que amanhã teremos publicado aqui meu novo conto, que gira justamente em torno de uma cartola...

6 comentários:

Paula disse...

Muitos parabéns pelo selos que recebeste. São mais que merecidos.
Parabéns!!

Anitha Rosenrot disse...

Sabe que vendo você escrever "Anitha" lembrei-me da nossa conversa lá no piquenique. hahaha Abri um sorrisão!
Muito obrigada pelas palavras ,Edu...
É bom receber um elogio de um escritor como você!Fiquei muito,muito feliz!
E estou ansiosa para ler esse conto sobre essa tal cartola..humm.. Volto amanhã então!
Abraços :)

C. disse...

Tu escreve bem, é issu :=)

Eduardo Trindade disse...

Paula, Cris, muito obrigado!

Moça Anitha, é claro que eu também lembrei da conversa enquanto escrevia... Bom, eu não exagerei em nada. Quero é ter o prazer de ler mais textos teus.
Quanto à cartola (que é vermelha), cá está. Dividida em duas partes, que é para criar um pouco de suspense e não ficar grande demais.

Marta disse...

Eduardo,

cadê a minha carta?´!!! :):)

tanto selo e eu sem carta?

beijo + abraço

Neotenia disse...

Tantos selos... É uma resposta às tuas palavras... LINDAS sempre...!




p.s. não tenho mt paciência p/ continuar as "correntes" de selos, mas acho mt carinhoso qd as recebo...


Bises....