quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Astronauta

Diziam que a lua era feita de queijo. Diziam às crianças.
Curioso isso, não?
Diziam a nós, crianças que sequer gostávamos tanto assim de queijo!
Mas ninguém dizia que a lua era de chocolate branco ou que o sol era uma imensa gemada.
Cresci aprendendo a gostar de queijo.
Descobri que a lua era feita de uma areia branca e finíssima.
Astronauta, eu?
Hoje, corro na praia.

Eduardo Trindade

7 comentários:

Alice disse...

E ainda andam dizendo muita coisa por aí.

Ei, feliz feliz ano novo!
Um Beijo

Marina disse...

Confesso que gostava mais de queijo antes.

Feliz ano novo, Eduardo!

Angela Bergamaschi disse...

Eduardo, obrigada pela visita e pelo comentario.Dei uma espiadinha em seu blog e gostei , gosto de literatura,mas ando meio preguiçosa.Bom ano novo !

Carlota Pires Dacosta disse...

A lua, seja feita de queijo, chocolate branco, açucar, tem a sua magia natural.
Retribuo a visita feita ao meu blog.
Um abraço!

Moni. disse...

Os melhores sabores, de fato, são os não-ditos,
os escolhidos,
ousados,
experimentados,
descobertos.

Pé na areia, cabeça na lua.
Queijo e goiabada.
É tudo de se gostar.

Um 2011 ainda mais inspirado, querido!

Beijos,

Moni

Lara Amaral disse...

Finíssimo foi seu poema, e cheio de magia! =)

Beijo!

Gaby Soncini disse...

Ah que lindoo *.*

Mágico mesmo.

Feliz ano novo!