quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Andarilho


Construo estradas
com a poeira de meus sapatos
esquecido
do velho sonho da casa própria.

5 comentários:

Andrea de Godoy Neto disse...

É, Edu, conforme vamos andando, os sonhos vão se tornando outros...construir a estrada ao andar, viver para o caminho e não para a chegada, tem gente que é assim. Eu sim.

Abraço

Yara Beatrice Jasmin Nin Poulain Black Mamba disse...

Ah, eu tambem tenho uma poesia, das primeiras publicadas no meu blog, chamada Ampulheta!

http://atraversando.blogspot.com/2008/04/ampulheta.html

bjo

Yara Beatrice Jasmin Nin Poulain Black Mamba disse...

http://atraversando.blogspot.com/2008/04/ampulheta.html

Márcio Ezequiel disse...

E de tanto andar por ruas novas conheço cada pedra onde piso, negativo de minhas pegadas de só ir em frente.

Thalita, disse...

Eu também tenho esse sonho, em ambos os sentidos.