quinta-feira, 15 de março de 2012

A outra face do fruto

(Poema em preto e branco.)

No princípio era o verbo
e era bom.
Como foi que transformamos
nossa poesia
em pugilismo verbal?

4 comentários:

Francisco Casa Nova disse...

a inquietude da palavra...tão grande, sempre...

abs!!!!!

Alice disse...

a culpa não foi do sujeito
foi do verbo,
amor.

haha

Beijo, Eduardo!

Gaby Soncini disse...

Tentando acrescentar o que talvez não é.

Beijos!

Neotenia disse...

Eduardo... Lembrei-me de você!